Dor no percoço: conheças as causas e quando você deve procurar um médico - Dr. Guilherme Meyer

Dor no percoço: conheças as causas e quando você deve procurar um médico

pescoco

A dor no pescoço é uma queixa que existe desde os primórdios da humanidade. Há menção desse tipo de dor em textos médicos antigos que datam de 3.500 anos a.C. E esse problema continua sendo uma das causas mais frequentes de visitas aos consultórios.

Anatomia do pescoço

O pescoço é uma estrutura surpreendentemente flexível que nos permite virar em diferentes direções, enquanto se mantém ereto e protege a medula espinhal.

A medula espinhal está cercada por sete ossos (vértebras) dentro do pescoço. Os ramos da medula espinhal conhecidos como raízes nervosas passam pelas diferentes vértebras e vão até os braços. Várias camadas de músculos e ligamentos circundam os ossos, mantendo os nossos pescoços fortes.

O que causa dor no pescoço?

Em muitos casos, a dor no pescoço é resultado da má postura e ergonomia inadequada. Em posições errôneas, os músculos se sobrecarregam e começam a doer à medida que se cansam.

A dor no pescoço também pode surgir após uma lesão. Nesse caso, é importante destacar fraturas dos ossos do pescoço ou a ruptura dos tecidos moles que mantêm os ossos em alinhamento normal.

Em algumas pessoas, alterações degenerativas subjacentes nos discos ou em pequenas articulações do pescoço predispõem os músculos à dor. Condições como a artrite reumatóide são particularmente conhecidas por afetar o pescoço.

O que você pode fazer

Caso a dor no pescoço seja resultado de uma tensão muscular, simples modificações na rotina podem fazer a diferença, como gastar menos tempo na frente do computador ou mudar a altura e a inclinação do monitor, que deve estar cerca de 50 cm de distância do corpo e na altura dos olhos.

Mantenha sempre a coluna ereta e não passe horas apoiando o ombro no telefone. Além disso, tente tomar duchas bem quentes e realizar massagens leves. Lembre-se que quando o corpo está relaxado, os músculos também relaxam e isso ajuda as dores musculares a irem embora.

Quando você deve visitar um médico

Consulte um médico se a dor no pescoço surgir após uma lesão. Além disso, considere buscar ajuda médica nas seguintes condições:
– Quando a dor é forte e dura mais do que quatro semanas
– Quando a dor irradia para os braços
– Quando a dor é acompanhada por fraqueza ou dormência nos braços ou nas pernas, ou por uma dor de cabeça severa

O que o médico poderá fazer

Primeiro, descreva ao seu médico um histórico preciso dos eventos. Como e quando a dor começou e onde ela está agora. Isso ajudará bastante o médico ao diagnosticar a origem da dor.

Além disso, o especialista verificará se há anormalidades evidentes na pele ou no tecido do pescoço, sentindo as diferentes estruturas dessa região e verificando como o pescoço se move.

Em alguns casos, poderão ser realizados alguns exames específicos, como raio-x e ressonância magnética. O raio-X é útil para excluir possíveis lesões graves e verificar a saúde geral dos discos e das pequenas articulações do pescoço, mostrando se há problemas de alinhamento.

Já a ressonância magnética (RM) fornece informações mais precisas sobre a saúde dos discos e se a medula espinhal ou as raízes nervosas estão sendo comprimidas por mudanças nos discos ou em pequenas articulações.

Exames de sangue ajudam a descartar certos tipos de artrite e, em alguns casos, a detectar outros problemas subjacentes.

Tratamento

O tratamento poderá incluir um breve período de medicamentos, repouso, fisioterapia e o uso de um colar de espuma macia. Massagens e estimulação elétrica também podem ajudar. Em alguns casos, o médico poderá indicar injeção epidural de esteróides. No entanto, essa opção costuma ser limitada.

A cirurgia é benéfica quando a dor no pescoço passa a irradiar para os braços, ou quando há formigamento, dormência ou fraqueza nos braços ou nas pernas, em decorrência de compressões sobre nervos ou sobre a própria medula.