Entenda mais sobre a dor lombar - Dr. Guilherme Meyer

Entenda mais sobre a dor lombar

Cervical_canal_stenosis

A dor lombar é um dos motivos que mais levam as pessoas a visitarem um médico. Estima-se que cerca de 80% da população mundial sofrerá ao menos um episódio de dor nas costas (dorsalgias).

Ninguém sabe exatamente por que as dores nessa região são tão frequentes, mas há uma série de teorias. A primeira sugere que por termos começado a andar eretos mais tarde em nossa evolução, nossas costas não são tão fortes quanto outras áreas do corpo. Outros sugerem que as lesões são comuns porque pesamos muito, não nos exercitamos o suficiente, não usamos a técnica adequada para nos levantarmos, ou estamos geneticamente programados para termos problemas de disco.

Na verdade, existem muitos tipos de dores lombares e cada um apresenta diversos fatores de risco associados. Entre as causas mais comuns da dor lombar estão os problemas musculares (tensão lombar) e a degeneração do disco. Pelo menos 3/4 dos problemas nas costas envolvem os músculos e podem estar relacionados a uma lesão de elevação, má postura e posição inadequada para dormir.

Esses problemas se acumulam gradualmente com o tempo. Eles podem afetar toda a coluna e muitas vezes são piores ao redor da cintura, onde os músculos grandes das costas se anexam à pelve. Quando os músculos estão lesionados, as dores são mais intensas na parte onde eles estão ligados aos ossos.

As dores musculares nas costas tendem a melhorar sozinhas durante alguns dias. O repouso em cama não é recomendado, mas também é importante limitar as atividades físicas de alto impacto. Alongamentos, compressas quentes, massagens e medicamentos como ibuprofeno, tylenol ou aspirina podem ser úteis.

Os problemas de disco tendem a causar dores no meio das costas e podem ir e vir com frequência. Os pacientes com crises de dor no disco devem evitar flexão excessiva, elevação e torção. Os problemas de disco podem representar degeneração (artrite) do disco com dor nas costas ou podem vir acompanhados de uma hérnia de disco. Nesse último caso, um pedaço do disco se rompe e comprime um dos nervos que desce pela perna. Essa dor na perna (também conhecida como ciática ou radiculopatia) pode ser muito forte ou leve. Assim como as outras causas de dor nas costas, esse tipo de dor muitas vezes melhora sozinho.

Além de problemas musculares e de disco, existem muitas outras causas de dor nas costas. Dor nas outras articulações da coluna vertebral (as articulações sacroilíacas e facetárias, por exemplo) pode ocorrer da mesma forma que ocorre a dor nas articulações dos braços e pernas. A dor nas costas também pode surgir devido a problemas renais.

A seguir, veja alguns sintomas que você deve ficar atento e procurar um ortopedista caso venha apresentá-los:

  • Perda de peso inexplicada
  • Febre
  • Calafrios
  • Suores noturnos
  • Dor que não melhora depois de alguns dias

Sintomas mais graves, como incapacidade de andar, fraqueza nos braços ou pernas, problemas intestinais ou na bexiga e pontadas intensas no meio das costas devem ser avaliados com emergência.

Certamente, se você tiver outros problemas médicos sérios, a dor nas costas persistente deve ser avaliada. Discuta quaisquer sintomas graves e recorrentes com o seu médico.

Prevenção da dor lombar

Assim como em tantos outros problemas de saúde, prevenir é sempre melhor do que remediar, portanto o ideal é manter o peso corporal adequado, fazer exercícios regulares que fortaleçam a região do abdômen e se levantar da cama adequadamente (Procure deitar de lado e depois sente-se na cama com a ajuda dos braços). Essas atitudes irão diminuir a frequência com que você sente dores nas costas.

Pare de fumar

Existem muitas razões para parar de fumar, e as dores na lombar são uma delas. Normalmente, os discos da coluna têm um fornecimento de sangue fraco. Quem fuma, está em contato com a nicotina, que por sua vez, comprime os vasos sanguíneos que fornecem oxigênio e nutrição para o disco tornando-o incapaz de se reparar de um desgaste. Ao longo do tempo, essas alterações se acumulam e o disco pode degenerar mais rapidamente.

Se a sua dor nas costas não vai embora ou está sempre indo e vindo, visite um ortopedista. O histórico e um exame físico cuidadoso poderão ajudar o médico a saber a origem de sua dor nas costas

Os raios X podem mostrar o alinhamento e a degeneração da coluna. A ressonância Magnética (MRI) é um teste mais sofisticado que mostra os nervos e os discos. Uma vez que o diagnóstico for feito, existem várias recomendações de medicamentos e fisioterapia. Em alguns pacientes podem ser utilizados injeções ou estimuladores musculares, além de outros procedimentos. Apenas uma pequena percentagem dos casos de dor nas costas precisa de cirurgia da coluna.