Osteoporose pode levar a fraturas de coluna

colu_osteoporose

A osteoporose é um termo médico para descrever os ossos que se tornaram mais frágeis e quebradiços. Essa fraqueza óssea tornam os ossos vulneráveis a fraturas. As fraturas da coluna fazem com que a coluna passe a apresentar uma curvatura acentuada. Isso é um dor motivos pelos quais vemos tantos idosos com aquela postura curvada para frente. Felizmente, existem diversos meios de se tratar a osteoporose e sua consequências.

Quem pode ter osteoporose

A osteoporose é uma condição extremamente comum e, à medida que as pessoas vivem mais tempo, ela se torna mais frequente. Existem vários tipos de osteoporose, sendo que a mais comum tende a afetar mais as mulheres do que os homens. A forma mais comum é conhecida como osteoporose pós-menopausa.

Com o avanço da idade e a chegada da menopausa, a diminuição dos hormônios leva a mudanças na forma como o corpo remodela os ossos. Normalmente, essas estruturas são continuamente reparadas e reformadas por um processo denominado remodelação óssea. Este processo é essencial para a manutenção da integridade do esqueleto. Após a menopausa, ocorre um desequilíbrio nesse processo, e a absorção do osso passa a ser maior que a formação, resultando na diminuição da massa óssea.

Outra forma mais comum dessa condição é chamada osteoporose senil, que pode ocorrer tanto em homens quanto em mulheres à medida que envelhecem. Ambos os tipos de osteoporose se caracterizam pela baixa densidade mineral óssea e degeneração da microarquitetura dos ossos, o que aumenta a fragilidade dos ossos e o risco de fratura.

Pessoas com história de problemas nutricionais ou estomacais, baixo peso corporal ou pele muito clara têm risco aumentado de osteoporose. Existe um outro tipo de osteoporose que está relacionado a medicamentos e outros problemas médicos. Pessoas com problemas na tireoide ou nos rins, ou aqueles que fazem tratamentos com corticoides ou medicamentos para convulsões apresentam alto risco de ocorrência da doença e fraturas.

Como diagnosticar a osteoporose

A maioria das mulheres e qualquer paciente com fatores de risco devem conversar com um médico sobre a possibilidade de realizar um teste de rastreamento da osteoporose. Entre os mais comum está a densitometria óssea, exame indolor, que leva apenas alguns minutos e tem como objetivo detectar a redução da massa óssea.

Tratamentos disponíveis

O tratamento da osteoporose geralmente começa com ingestão de vitamina D e cálcio. Exercícios de fortalecimento muscular também ajudam a manter a densidade óssea. Pessoas com osteoporose grave devem, contudo, evitar certas atividades em que existam solavancos ou carregar objetos muito pesados.

Em certas situações medicamentos específicos podem ser recomendados.

Fraturas de coluna

A melhor forma de tratar uma fratura da coluna em decorrência da osteoporose é a prevenção. Hábitos saudáveis como dieta adequada e não fumar, fazer exercícios, se expor ao sol e medicação específica são essenciais na prevenção. Uma vez que a fratura tenha ocorrido podemos usar cintas ou coletes para imobilizar a coluna. Posteriormente fisioterapia para alívio da dor e inclusão de exercícios também ajudam na recuperação.

Em fraturas especialmente dolorosas, o cimento ósseo pode ser injetado na coluna através de uma agulha. (vertebroplastia). Em alguns casos, um balão é colocado primeiro no osso. Quando o balão é inflado, uma parte da altura perdida pode ser restaurada (cifoplastia). São procedimentos simples que trazem um alívio imediato a dor e consequentemente diminuem a quantidade de analgésicos e suas eventuais complicações nesses pacientes que habitualmente são idosos e podem apresentar outras doenças associadas.