Osteoporose


Introdução

A coluna vertebral é responsável pela sustentação do peso e é graças a ela que ficamos em pé. Como o próprio nome já diz, essa parte do corpo é uma coluna, um pilar. Mas, trata-se de uma estrutura com outras duas características muito importantes: possui movimento e contém um canal por onde passam os feixes nervosos. Podemos entender os nervos como fios transmissores de informação tanto do cérebro para os membros como no sentido inverso. Na estenose de canal, esse túnel tem seu diâmetro diminuído acarretando uma compressão sobre os feixes de nervos. Na hérnia de disco, geralmente, temos uma única raiz acometida, enquanto na estenose do canal temos um conjunto de nervos comprimidos.

Isso acontece por uma somatória de fatores. Podemos citar alguns exemplos como predisposição genética, artrose das articulações facetárias, aumento do volume de determinados ligamentos, escorregamento de uma vértebra em relação à outra, sequelas de fraturas e canais estreitos congênitos, ou seja, de nascença.

Sintomas:

O quadro clínico, geralmente, se apresenta de forma insidiosa, com os sintomas progredindo ao longo do tempo. Dor que se irradia para as nádegas, face posterior das coxas e pernas, sensações de dormência, choques, formigamento e uma dificuldade crescente para andar são as principais queixas. Os pacientes tendem a curvar o tronco para frente durante a marcha, o que causa um certo alívio. No entanto, ao caminhar os sintomas tendem a piorar e o paciente tem que se sentar por alguns instantes para novamente voltar a andar.

Tratamento

O tratamento medicamentoso e fisioterápico pode trazer algum alívio em quadros iniciais. Entretanto, devemos lembrar que se trata de uma compressão mecânica. Dessa forma, o tratamento cirúrgico com descompressão das raízes nervosas e ampliação do canal vertebral consiste em uma ótima alternativa.

A descompressão isolada realizada de forma minimamente invasiva traz excelentes resultados. As estruturas que comprimem as raízes nervosas são removidas, preservando o tecido saudável. Como resultado, o paciente recupera sua capacidade de andar, a dor alivia e a qualidade de vida melhora. Em certos casos, quando existe instabilidade da coluna, devemos adicionar uma artrodese à descompressão. A artrodese consiste em uma fusão entre dois ou mais corpos vertebrais. Próteses e parafusos são utilizados para auxiliar na artrodese e manter a descompressão cirúrgica.